ZineConsciente

#13

EMPRESAS HUMANIZADAS BRASIL

O INÍCIO

Em 1985, Raj Sisodia se tornou professor da área de Negócios na Universidade de Boston e começou a lecionar Estratégia de Marketing. Por volta de 2002, Raj iniciou um estudo chamado The Image of Marketing (A Imagem do Marketing) e nele confirmou o que já esperava: cerca de 85% das pessoas que ele havia entrevistado – mais de duas mil – tinha uma imagem negativa do marketing. Além disso, Raj também observou que a maioria das empresas que ele estudou gastava enormes quantias de dinheiro em marketing, mas obtinham resultados muito fracos.

A grande reviravolta ocorreu quando o pesquisador direcionou sua atenção para um outro grupo de empresas: as que gastavam bem menos em marketing e, mesmo assim, tinham resultados extraordinários. Raj percebeu que tais empresas tinham clientes e funcionários altamente leais e confiantes, elas eram totalmente orientadas para todos os seus stakeholders – e não somente para os clientes, tinham um propósito elevado e superavam de forma dramática o desempenho financeiro das demais.

O estudo acabou se tornando um livro: Empresas Humanizadas – Pessoas, Propósito e Performance (Firms of Endearment – How world class companies profit from passion and purpose). O livro foi publicado em 2007 e, por causa dele, Raj acabou conhecendo John Mackey, Fundador de CEO do Whole Foods Market, o que culminou no surgimento do Capitalismo Consciente.

A VERSÃO BRASILEIRA

Em maio de 2017, uma oportunidade bateu à porta do pesquisador Pedro Paro. Ele havia recebido um e-mail de Mateus Gerolamo, professor na EESC-USP, o avisando da possibilidade de submeter um projeto de doutorado na universidade. Mas antes era necessário definir o tema da pesquisa.

O que fazer?

Naquela época a Operação Lava Jato tomava conta dos jornais brasileiros. A imagem do Brasil era de uma cleptocracia dominada por burocratas e capitalistas corruptos que tinha como única missão a busca pelo lucro a qualquer custo. Parecia que ninguém se salvava.

Será? Onde estariam os "bons exemplos" brasileiros?

 

Foi a partir deste questionamento que então surgiu a Pesquisa Empresas Humanizadas do Brasil, com o objetivo de criar um contraponto ao noticiário negativo e oferecer à sociedade uma referência positiva através de exemplos inspiradores.

CCLAC 2019

A estreia da Pesquisa Empresas Humanizadas do Brasil ocorreu em um momento muito especial: durante a Primeira Conferência Latino-Americana do Capitalismo Consciente (CCLAC 2019). A apresentação dos resultados inéditos foi conduzida por Pedro Paro, Mateus Gerolamo e Rodrigo Caetano, que também convidaram as 22 Empresas Humanizadas mencionadas no estudo a participarem do evento. Confira abaixo!

As 22 Empresas Humanizadas.

Clique AQUI para fazer download do PPT das EHB

Clique AQUI para conferir o site da pesquisa

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco

Instituto Capitalismo Consciente Brasil

contato@ccbrasil.cc

+ 55 11 98828-2141

Rua Alcides Ricardini Neves 12, conjunto 1308

Cidades Monções, São Paulo/SP

04575-050