Marcas com propósito

22.08.2017

 

 

 

Um tema que tenho passado a abordar é o propósito das marcas. Qual a diferença entre uma marca com propósito e uma outra qualquer? Creio que a primeira tem alma e coração; e mostra-se muito maior do que simplesmente uma marca. Diferentemente da maioria, ela consegue se comunicar com a alma: de dentro para fora. As demais se comunicam de fora para dentro; ou seja, trazem o mundo externo como verdade e acabam por revelar que estão muito mais preocupadas em vender seu produto do que em mostrar sua alma, sua promessa.

 

O cliente que compra produtos de marcas com propósito almeja muito mais que o produto. Ele deseja ter afinidade com a marca, acredita que o resultado da sua compra será muito maior que o dinheiro que entregou a ela. Ele deseja um resultado diferente e acredita que aquela marca fará isso por ele.

 

O que significa construir uma marca de fora pra dentro? Significa mostrar o propósito antes mesmo da utilidade do produto. Significa agregar causas e intenções à utilidade do produto. E falar disso com a mesma intensidade que se propõe a falar de vendas.

 

Alguns exemplos de empresas que não só vendem seus produtos ou serviços, mas compartilham o amor através de suas marcas: Whole Foods que quer melhorar a saúde das pessoas, do sistema alimentar e do planeta; IKEA que tenta tornar diariamente a vida das pessoas melhor; Lablaws, uma rede líder de supermercados no Canadá, que trabalha para que as pessoas vivam bem suas vidas; Reserva que busca cuidar, emocionar e surpreender as pessoas todos os dias, resumindo: dar afeto às pessoas; Riachuelo que trabalha para democratizar a moda; Café Delta, empresa portuguesa, para a qual cada cliente é igual a um sorriso; REI, uma cooperativa americana de materiais desportivos para eventos outdoor que acredita que uma vida ao ar livre é muito mais bem vivida; Starbucks que faz cafés com o intuito de inspirar e nutrir com responsabilidade o espírito humano: uma pessoa, uma xícara de café e uma comunidade de cada vez.

 

Ao comprar um produto, você leva em conta se uma marca tem propósito? O que o faz, por exemplo, escolher entre uma marca de tênis para correr ou outra? Beleza ou performance? Ou os dois? Ou ainda uma promessa da marca em transformar vida de atletas e jovens talentos carentes? O que eu cito aqui é como você monta sua relação custo-benefício no ato de uma compra. Quanto de valor mensurável e não mensurável tem a atitude, o discurso e o propósito de uma marca.  

 

Por isso, sugiro que, na próxima vez que for comprar algo, pense: estou comprando apenas a utilidade do produto ou algo cuja marca entrega muito mais que o produto em si?

 

Carinhoso abraço,

Hugo Bethlem

Diretor Geral ICCB

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Instituto Capitalismo Consciente Brasil

contato@ccbrasil.cc

+ 55 11 98828-2141

Rua Alcides Ricardini Neves 12, conjunto 1308

Cidades Monções, São Paulo/SP

04575-050